Huawei vai usar mais chips de Kirin em futuros aparelhos - Anonymous Hacker

[Latest News][10]

Análise de Vulnerabilidade
ANDROID
ANONYMOUS
ANTI-DDOS
ANTI-SPYWARES E ADWARES
APK PRO
APOSTILAS
CIÊNCIA
CURSO PHP
CURSO TCP / IP
CURSOS
CYBORG
CYBORG FALÇÃO
DDOS
DEEPWEB
DICAS
DOCUMENTARIO
DoS
EXPLOIT
FACEBOOK
Ferramentas de rede
FORENSE DIGITAL
INVASÕES
IPHONE
JOGOS
KALI LINUX
Lixão
MAC OS
Malware
MySQL
NOTÍCIAS
PAGINA FAKE
PHP SCRIPT
Programa De Invasao
PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAS
PROXY
SCRIPTS
SEGURANÇA
SHELL
SISTEMA OPERACIONAL
TÉCNICA DE INVASÃO
Termux
VIDEOS
VPN
WHATSAPP
WINDOWS
Wireless Attacks
z=

Huawei vai usar mais chips de Kirin em futuros aparelhos


Assim como a Samsung e a Apple, a Huawei produz seus próprios chipsets. Esses chipsets da Kirin podem ser encontrados em vários aparelhos da Huawei, embora a empresa também use os chipsets da Qualcomm de tempos em tempos. No entanto, avançando, espera-se que a empresa use mais de seus chipsets Kirin em dispositivos futuros.


Isso está de acordo com um relatório de fornecedores de hardware da Huawei que está alegando que a Huawei está tentando reduzir sua dependência de outros chipsets fabricantes, como Qualcomm e MediaTek. Para lhe dar algum contexto, estima-se que no segundo semestre de 2018, menos de 40% dos telefones da Huawei usaram o chipset Kirin da empresa.

No entanto, esse número subiu para cerca de 45% no primeiro semestre de 2019, mas espera-se que aumentem a produção, onde cerca de 60% dos telefones da Huawei serão alimentados pelo chipset Kirin no segundo semestre de 2019.

 Este não é um movimento surpreendente quando se considera que a Huawei escapou por pouco da sua proibição nos EUA. Durante a proibição, a empresa teria sido impedida de fazer negócios com empresas dos EUA, como a Qualcomm. Ao fazer a transição de mais de seus dispositivos para seus próprios chipsets Kirin, isso significa que, caso a empresa se encontre em outra posição semelhante no futuro, eles estarão mais bem preparados.

Sobre

trabalho com segurança da informação a 13 anos, grande parte desse tempo como professor. Fiz meu bacharelado em ciência da computação, especialização em segurança da informação e logo após, mestrado em ciência da informação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search