Microsoft liberou a especificação do sistema de arquivos exFAT - Anonymous Hacker

[Latest News][10]

Análise de Vulnerabilidade
ANDROID
ANONYMOUS
ANTI-DDOS
ANTI-SPYWARES E ADWARES
APK PRO
APOSTILAS
CIÊNCIA
CURSO PHP
CURSO TCP / IP
CURSOS
CYBORG
CYBORG FALÇÃO
DDOS
DEEPWEB
DICAS
DOCUMENTARIO
DoS
EXPLOIT
FACEBOOK
Ferramentas de rede
FORENSE DIGITAL
INVASÕES
IPHONE
JOGOS
KALI LINUX
Lixão
MAC OS
Malware
MySQL
NOTÍCIAS
PAGINA FAKE
PHP SCRIPT
Programa De Invasao
PROGRAMAÇÃO
PROGRAMAS
PROXY
SCRIPTS
SEGURANÇA
SHELL
SISTEMA OPERACIONAL
TÉCNICA DE INVASÃO
Termux
VIDEOS
VPN
WHATSAPP
WINDOWS
Wireless Attacks
z=

Microsoft liberou a especificação do sistema de arquivos exFAT


s usuários do Olinux conhecem a dificuldade de lidar com unidades flash e cartões SD no formato exFAT em seus computadores. Felizmente, a Microsoft, que recentemente se tornou um grande fanboy do Linux, está removendo o domínio das patentes relacionadas ao sistema de arquivos exFAT.
Esse movimento ocorre depois que a empresa já teve sua participação nos lucros, ganhando dinheiro com as patentes exFAT que possui. Por meio da Open Invention Network (OIN), a Microsoft agora está disponibilizando suas patentes exFAT para uso no kernel Linux e na comunidade de código aberto.
“Microsoft ♥ Linux - dizemos muito e queremos dizer isso! Hoje temos o prazer de anunciar que a Microsoft está apoiando a adição da tecnologia exFAT da Microsoft ao kernel Linux ”, disse a empresa em um post no blog .

O que é o sistema de arquivos exFAT?

O exFAT (ou Tabela de alocação de arquivos estendida) é um sistema de arquivos do Windows lançado pela Microsoft em 2006, ao lado do Windows CE 6.0. Desde então, o exFAT permaneceu proprietário, permitindo que a Microsoft ganhasse dinheiro com isso.
Em comparação com o antigo e famoso FAT32, que permite apenas tamanho de arquivo de até 4 GB, o exFAT permite limites quase inesgotáveis ​​para o tamanho do arquivo e o tamanho da partição.
Você pode encontrar o exFAT comumente usado para drives flash e cartões SD usados ​​em diferentes tipos de dispositivos, incluindo câmeras, smartphones, laptops, etc.
Embora o sistema de arquivos exFAT seja compatível com Windows e macOS, os usuários de Linux enfrentam dificuldades para lidar com a mídia de armazenamento formatada com exFAT.
No entanto, soluções alternativas baseadas em FUSE foram implementadas para alcançar algum nível de compatibilidade. Em 2013, a Samsung também publicou seu próprio driver Linux de código aberto para o sistema de arquivos exFAT.
Mas com a Microsoft disposta a inserir sua tecnologia no próprio kernel Linux, certamente tornará a vida dos usuários do Linux muito mais fácil.

O amor da Microsoft pelo Linux

Falando da Microsoft, esta é a mais recente adição aos esforços da empresa, retratando-se como uma empresa que adora Linux e código aberto.
No final do ano passado, Redmond forneceu mais de 60.000 patentes via OIN, possivelmente a mudança de código aberto mais significativa até a data. Além disso, ele já integrou o Linux ao Windows 10 via WSL.
Na conferência BUILD deste ano, a empresa anunciou o WSL 2, que oferece suporte para o kernel Linux completo no Windows 10. Em suma, a Microsoft pode finalmente estar em posição de alterar sua imagem anterior de um gigante implacável que depende de software proprietário.
Além disso, uma razão pela qual a Microsoft parece tão interessada no Linux é que não vê mais os sistemas operacionais como uma razão para lutar. O Linux tem uma participação de mercado surpreendentemente baixa para PCs de consumo, mas é comum em servidores e supercomputadores . Acima de tudo, é de código aberto. O futuro da tecnologia está na nuvem e a Microsoft precisa do melhor dos dois mundos.

Sobre

trabalho com segurança da informação a 13 anos, grande parte desse tempo como professor. Fiz meu bacharelado em ciência da computação, especialização em segurança da informação e logo após, mestrado em ciência da informação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Start typing and press Enter to search